BLOG
PT
|
EN
|
ES
BLOG
Comparação de tecnologias multifrequência e multispectrum nos detetores de metais industriais

Comparação de tecnologias multifrequência e multispectrum nos detetores de metais.
Por várias vezes na EAC somos confrontados com questões que  os nossos clientes nos colocam quanto à questão da diferença de tecnologia multifrequência e multispectrum. Por vezes corre a informação que as tecnologias são iguais ou semelhantes.
Queremos com este artigo informar que a tecnologia MULTISPECTRUM é única, patenteada e com muita diferença de resultados comparativamente com outras tecnologias no mercado.

O produto e a sua influência no campo electromagnético
Os detetores de metais são utilizados para a inspeção de produtos alimentares, farmacêuticos ou outras aplicações para detetar fragmentos de metal acidentalmente presentes nos produtos e desta forma salvaguardar a segurança do consumidor. O detetor de metais deteta a presença de metais através da exploração de alterações no campo de inspeção eletromagnético.
A condutividade elétrica do próprio produto produz uma alteração no sinal de deteção, proporcional à quantidade de produto apresentada dentro do campo. Este efeito aumenta com a frequência de operação do detetor de metais.
De acordo com a prática industrial, os detetores de metais são testados através do uso de três diferentes tipos de amostras: Ferroso, Não Ferroso e Aço Inoxidável AISI316.
O material ferroso é detetado, principalmente, devido às suas propriedades magnéticas, que permanecem praticamente constantes com as variações de frequência. Os outros dois materiais (não-Ferrosos e aço inoxidável AISI316) são condutores, mas não possuem propriedades magnéticas, e, por conseguinte, o sinal gerado é semelhante ao causado pelos produtos.
Nestes casos, é necessário reduzir a frequência de operação para limitar a interferência do produto, o que normalmente se traduz em reduções no desempenho ao lidar com metais não-ferrosos e AISI316.

Detetores de Metais com Multifrequência
Em 1998, a CEIA colocou o primeiro detetor de metais multifrequência THS / 3F no mercado. Este dispositivo foi capaz de selecionar a melhor frequência para cada produto, de forma totalmente automática, durante o procedimento "Autolearn": era uma tecnologia totalmente inovadora, na medida em que efetuava a inspeção de produtos com diferentes características na mesma linha.
A aplicação de um detetor de metais convencional quando existe tanto produto neutro como produto condutor na mesma linha de produção levou a limitar o desempenho devido ao produto condutor, penalizando os produtos neutros onde muito melhores resultados de deteção poderiam ter sido alcançados.
Os detetores de metais monofrequência e multifrequência, no entanto, empregam um único campo eletromagnético, com utilização de diferentes frequências mas ainda assim num único campo eletromagnético. Esta característica impõe um limite no desempenho do detetor.
Posto isto, podemos perceber que, idealmente, um detetor de metais deve operar com campos de inspeção diferenciados, cada um com as frequências mais adequadas, atuando simultaneamente no produto a ser inspecionado.

Novos Detetores de Metais CEIA MULTISPECTRUM
A tecnologia CEIA Multi-Spectrum produziu finalmente a solução para este problema usando vários espectros de frequência ao mesmo tempo: isto permite a otimização simultânea de sensibilidade para contaminantes metálicos e máxima diminuição do efeito do produto.
Utilizando a resposta de diferentes frequências transmitidas pelos produtos e metais, esta tecnologia inovadora cancela o efeito do produto mas mantém os altos níveis de performance para todos os tipos de metais contaminantes, quer magnéticos e não magnéticos.
O novo procedimento "Autolearn" adotado nos detetores de metais CEIA MS21 equivale à repetição das centenas de passagens convencionais, explorando todo o espectro de frequências disponíveis, a fim de determinar as melhores frequências de funcionamento para compensar o espectro da inspeção do produto. As frequências de operação escolhidas serão transmitidas simultaneamente e continuamente dentro do detetor de metais.

Compensação para produtos alimentares não homogéneos
É um fato bem conhecido que os detetores de metais convencionais têm grande dificuldade na inspeção de produtos não homogéneos.
Estes dispositivos minimizam o efeito do produto, geralmente, escolhendo a fase em que o sinal gerado pelo produto possui a amplitude mínima. Infelizmente os produtos não homogéneos caracterizam-se por uma gama de fases de sinal mínimas não estáveis, uma vez que elas variam de acordo com as condições do processo de produção. Por esta razão os detetores convencionais são incapazes de encontrar um ponto onde é possível cancelar completamente o efeito do produto, que normalmente é selecionado como o melhor compromisso entre diversos produtos do mesmo tipo durante a análise do procedimento "Autolearn". Os Detetores CEIA Multi-Spectrum, por outro lado, estão equipados com um espectro de frequências simultâneas que permitem compensar quaisquer variações no efeito do produto, uma vez que não estão limitados para uma média de pontos, mas para o uso de interpolações de vários pontos de trabalho simultâneos. Isto significa que são extremamente eficientes em anular o efeito do produto.

O resultado imediato da utilização desta tecnologia é um aumento na produtividade, decorrente da redução de falsos alarmes e, portanto, da diminuição dos produtos que tenham sido rejeitados desnecessariamente. Há também uma redução substancial em paragens de linha devido a procedimentos "Autolearn" contínuos que são normalmente necessários para compensar produtos não homogéneos. Isto resulta naturalmente numa redução de custos significativa.

Podemos então concluir que existem dois resultados imediatos que podem ser alcançados com a tecnologia multispectrum CEIA:
1- Aumento da performance de sensibilidade
2- Aumento de Produtividade / Redução de Custos
A estabilidade a longo prazo é muito apreciada por todos aqueles clientes que têm detetores de metais que mantêm os seus resultados após o reconhecimento do produto, mas estes podem criar falsos alarmes, logo que o produto começa a alterar as suas características, mesmo que ligeiramente.
Melhorar a estabilidade quando há variação do produto é provavelmente o objetivo principal que a tecnologia aplicada nos detetores de metais pode alcançar, talvez ainda mais importante do que a sensibilidade.
A estabilidade do equipamento tem um impacto direto na redução de custos: a experiência de instalação tem mostrado que todos os clientes que tenham adotado os detetores CEIA Multi-Spectrum nas suas linhas de produção tenham obtido os seguintes benefícios imediatos:
  • Aumento da sensibilidade de deteção
  • Redução de desperdício de produto
  • A redução do número de intervenções no dispositivo por operadores
  • Redução de procedimentos de aprendizagem de produto
  • Aumento da produtividade
Função de Imunidade de vibração
A utilização do mesmo princípio aplicado aos produtos não homogéneos pelo detetor de metais CEIA Multispectrum  permite também selecionar o espectro de operação tendo em conta o efeito das interferências de vibração.
Neste caso a composição do espectro tem um duplo objetivo: cancelar o efeito do produto e aumentar a imunidade às vibrações, enquanto mantém uma performance de sensibilidade ideal.

Auto diagnóstico e contínua Auto calibração
Nos detetores de metais CEIA série 21 emitem sinais específicos de controlo que são continuamente enviados para os canais de transmissão e receção do detetor de metais, monitorizando constantemente as características de deteção com a consequente compensação de alguma variação causada por fatores ambientais.
Isto resulta numa estabilidade extrema do sistema, a invariabilidade da performance de deteção e a anulação do efeito do produto.
  • Sem necessidade de calibração periódica
  • Sem paragens de produção
  • Eliminação de desperdício de produto
A função de Auto diagnóstico assegura a máxima segurança de produtividade
Nos detetores de metais CEIA série 21 além de suas funções de autodiagnóstico, onde sinais específicos eletrónicos são enviados para os canais de receção e de transmissão de modo a gerar variações na amplitude de calibração e que fornecem verificações direta e indiretas das características de deteção.Estas variações são depois comparadas com os valores de referência definidos pelo cliente no ensaio de calibração.
Este procedimento prevê um check-up completo e certificado, revelando qualquer desvio a partir das tolerâncias admitidas. Qualquer anomalia é sinalizada e registada como um evento.
Como resultado, as seguintes vantagens são obtidas:
  • Redução na frequência de testes realizados pelo operador
  • Redução de desperdício de produto
  • Aumento da produtividade
​Clique e saiba mais sobre os detetores de metais CEIA Multispectrum

Não é uma questão de concorrência mas sim de um esclarecimento em torno das dúvidas da deteção de metais, também temos a tecnologia convencional a preço muito competitivo, simpleamente fazemos questão de clarificar o funcionamento das diferentes tecnologias e refutamos qualquer comparação com a tecnologia Multispectrum.
Estamos ao dispor para demonstrar e comparar com os vossos equipamentos existentes em ambiente fabril produtivo e sem qualquer compromisso.

Deixe os seus comentários, este espaço é também de opinião.

Esteves Alves & Carvalho, Lda.
17 Anos a criar Soluções



 
PARTILHAR NAS REDES SOCIAIS
FOTOGRAFIAS
© Esteves Alves e Carvalho, Lda. - Direitos Reservados.